em português

Biblioteca Infantil

Críctor : a serpente boazinha
Tomi Ungerer
WMF Martins Fontes

A senhora Bodot recebe pelo correio um estranho presente de aniversário: uma serpente. Tomi Ungerer mostra o que acontece quando a velhinha decide adotá-la como bichinho de estimação, mudando completamente a vida dos habitantes de um pequeno vilarejo francês.

 

Mexa-se!
Rufus Butler Seder
Sextante

O porco rosa se sacode para não acabar no fogão, o urso-pardo sai em disparada, todo brincalhão, o elefante cinza pisa tão forte que faz tremer o chão. É preciso ver para crer: a bicharada, agora em cores, não para de se mexer!
 

 

Pai, todos os animais soltam pum
Ilan Breman
Brinque-Book

Alguém já viu um golfinho-rotator de Fernando de Noronha soltar um pum? Esta é mais uma das perguntas que saiu da cabeça de Laura. Descubram quais foram as outras com uma conversa entre uma menina e um pai quase sabe-tudo.

 

Biblioteca Central
 

1822: como um homem sábio, uma princesa triste e um escocês louco por dinheiro ajudaram D. Pedro a criar o Brasil – um país que tinha tudo para dar errado
Laurentino Gomes
Nova Fronteira

Laurentino Gomes conduz o leitor por uma jornada pela Independência do Brasil. Resultado de três anos de pesquisas e composta por 22 capítulos intercalados por ilustrações de fatos e personagens da época, a obra cobre um período de quatorze anos, entre 1821, data do retorno da corte portuguesa de D. João VI a Lisboa, e 1834, ano da morte do imperador D. Pedro I. O livro procura explicar como o Brasil conseguiu manter a integridade do seu território e se firmar como nação independente em 1822.

As cobras
Luís Fernando Veríssimo
Objetiva

As Cobras dão palpite sobre tudo. Começaram no Zero Hora, de Porto Alegre. Era o tempo da censura e muitas vezes se podia dizer com desenhos o que não dava para se dizer com textos.

 

O conde de Monte cristo
Alexandre Dumas
Zahar

O romance constrói um suspense atrás do outro, numa seqüência de peripécias de tirar o fôlego — traições, denúncias anônimas, tesouros fabulosos, envenenamentos e vinganças. Publicado originalmente na forma de folhetim entre 1844 e 1846, dois anos depois já circulava em diversas línguas sob a forma de livro.